domingo, 2 de outubro de 2011

Relacionamentos "Iô-iô"


Todo mundo já protagonizou ou pelo menos presenciou um desses relacionamentos que vem e vão, como um iô-iô, ou um balanço. Eu estou vivendo um. 
Mas relacionamento não é apenas namorado-namorada, pode ser amigo-amiga, pai-filho, mãe-filho, irmão-irmã, qualquer um em que duas ou mais pessoas que se relacionem, elas estão sujeitas a ter esse relacionamento conturbado. E é simples assim: 
Começo, tudo bem, as mil maravilhas. Terminam, um leva um pedaço do outro. Voltam, tudo bem novamente. Terminam, levam mais um pedaço. E assim, as pessoas começam a ficar tão desabilitadas, que uma hora, ou cansa, ou a pessoa fica sem tantos pedaços que fica difícil sobreviver, ou ainda, essa falta desses pedaços faz a pessoa mudar. No meu caso é o primeiro. 
Eu cansei, cansei de indas e vindas, de ter que correr atrás toda vez, e de toda vez que "ele" vem, "ele" me leva um pedaço, me faz ficar mal por dias, e depois nos aproximamos, e esse ciclo nunca terminaria, se eu não tivesse colocado esse ponto final.
Sim, estou confusa, mas sei que é o melhor a ser feito. As pessoas tem mania de brincar umas com as outras,  e o pior é que essas outras sempre deixam. Eu não deixo, não mais. Eu não sou um brinquedinho. Pra sua idade mental, eu recomendaria bola ou carrinho, e não os sentimentos de alguém que você diz ser tão importante. 
Bem, no final das contas, são poucas as alternativas: 
1 - Continuar nesse ciclo vicioso, cada vez perdendo mais "pedaços" de si mesmo
2 - Acabar com isso tudo antes que isso tudo acabe com você. 
Você é a única pessoa que pode escolher qual vai ser o seu final, seu destino está em suas mãos, eu escolho não sofrer, não pela mesma pessoa tantas vezes. 

Sinto muito pelo desabafo, mas eu estava precisando. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário