quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Mudanças.


Regularmente, precisamos mudar. E eu, agora acabando esse meu inferno astral, estou querendo, e precisando mudar. 
Mudar roupa, corte de cabelo, e até estilo musical, porque não? As vezes precisamos radicalizar!
E como saber quando você precisa mudar? Dois meios: ou você quer, ou do jeito que tá não dá mais. 
Quando você quer, é quando você sente vontade de ser diferente. Quando o que você é está se tornando normal, comum demais, quando você enjoa. É quando fazemos mudanças simples, não precisa de muita coisa para se sentir diferente. 
Agora, quando é o "do jeito que tá não dá mais" que complica. Porque você tem que mudar tudo, absolutamente tudo, para sentir que mudou. 
Normalmente é assim quando alguém te decepciona. Você para de ouvir as músicas que ouvia, sair com as pessoas que saía, usar o perfume que usava, vestir como se vestia, e por aí vai, tudo para esquecer aquela pessoa. Mas as vezes nem assim, né? 
Bem, seja qual for sua mudança - pintar o cabelo, se vestir de um jeito completamente oposto, colocar piercings, fazer tatuagens, ou virar uma pessoa nerd (porque não?) - você só não pode esquecer que algumas coisa não se pode, nem se deve mudar: caráter, personalidade e sua essência, porque essas três coisas são quem você é, fazem você ser, agir, pensar e fazer tudo como faz, e sem elas, você nada mais seria do que um robô, um zumbi, um escravo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário