terça-feira, 25 de outubro de 2011

Jogo Mortal

Sentiu o título? Tá no clima?
Faz assim: imagine que tá tocando a musica tema de Jogos Mortais. Se você tem bloqueios de imaginação ou simplesmente não lembra, coloca lá no YouTube: Saw+Theme+Song. Vai ouvindo. Agora me leia como se eu falasse com a voz daquele boneco bizarro [isso eu não pesquisei, mas imagina uma voz aterrorizante ou a do seu odiado professor] - risos. Quer dizer: começou.

"Eu quero propor um jogo! Você vai encarar um dos seus maiores medos: a Morte. Seu tempo de vida depende disso."

Contagem regressiva acionada. Agora você pode mudar a trilha sonora pra algo mais divertido, por que esse é um jogo mortal, com humor e tal. Perdoem a rima medonha. A reflexão é sobre morte, mas não quero ninguém sofrendo feito alma penada. É isso. Vou simplificar.
O fato é: VAMOS MORRER.
A questão é: O QUE FAREMOS COM ESSA INFORMAÇÃO?
Minha resposta pessoal pra esse anuncio de morte é preencher a vida de sentido e vivê-la da melhor maneira possível. Entendendo a trajetória, podemos descobrir como ganhar mais tempo, fazer boas jogadas, realizar sonhos e projetos. O que não dá pra fazer é pensar pequeno e acreditar que o mundo se restringe a às incertezas adolescentes.
A fase é muito gostosa, mas há mais chão nessa estrada: Logo chega a vida adulta e, se tiver sorte, será velho. SE TIVER SORTE. Tô mentindo? Quem garante que não vai cair um avião na sua cabeça enquanto você lê esse texto? Brinks. Eu bateria na madeira de tivesse uma por perto. Minha mesa parece de papelão... Tsc, tsc... =P
Voltando... você já parou pra pensar no tipo de velhinho que quer ser? Que histórias vai querer contar? Quais coisas quer viver na sua velhice? A expectativa de vida no país segue aumentando e em 2050 um em cada quatro brasileiros será da terceira idade [e já se fala em quarta idade!] - Sorte nossa. E azar do Edward Cullen que vai ficar pra trás. u.u
O tabuleiro no qual jogamos é imenso e complexo. Temos jogadas de pura sorte e outras que pedem calculos estratégicos.... Vez ou outra voltamos algumas casas e nos frustamos com isso. Enfim, é um percurso que nos testa a paciência, a perseverança, a coragem e as habilidades de jogadores como um todo.
Mas vou esclarecer um ponto. Quando falo em estratégia, pensar no jogo e tal, de modo nenhum quero que vocês se tornem vilões de novela, frios e calculistas! NO WAY! O que importa é pensar, planejar, mas agir espontaneamente... curtir o jogo! Com prazer, por favor. Mas também não é a Festa do Cachorro Louco, viu? Tipo: "- TD MUND VAAAI MRRER, GLR! VAM CORR PELADOW NA RUAAA I ASSALTA OS QIOSQ D OGUSTE FROZEEEEEEM! UHUUUUUULLLLSS! SOKAOSKOAKSOAKSOAK!!!!"

NÃO! ¬¬
A idéia é encontrar um ponto de equilibrio na corda-banda pra não cair nem pro lado da chatice e nem pro lado dos sem-noção-total. Encontrando esse ponto você vai fazer suas manobras, saltos, curtir a bela vista lá em cima e ainda garantir a chegada no outro lado com sucesso.
E no fim do jogo, você vai dizer: VIDA, SUA LINDA!

______________________________________________________________

Caracolas, essa música do Jogos Mortais é legal mesmo '-'
Quer dizer: fui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário