sexta-feira, 14 de outubro de 2011

iPods nas escolas? Também quero!


Esse post não se trata de um pedido; é um texto argumentativo - ou deveria ser.
Está começando uma nova era. Ok, ok, essa nova era já começou, mas algumas pessoas ainda não perceberam. É a Era Tecnológica.
E nessa era, o que predomina é o uso de computadores - sem os quais, esse blog e todos os outros não existiriam. E é nisso, nesse aparelho que se torna uma das coisas mais úteis e necessárias hoje em dia, que as pessoas têm que se basear em muitos dos momentos; e um deles é na escola. 
A escola é o lugar onde nós aprendemos tudo que levaremos daqui em diante em nossa vida - podem até dizer que não, mas até a ter educação aprendemos na escola. E porque não aproveitar esse aprendizado para nos ensinar a mexer nos computadores?
Por mexer em computadores, não digo fazer pesquisas de outras matérias ou aprender a criar seu perfil em uma rede social, mas sim aprender os fundamentos básicos - Word, Excel, etc - e até, quem sabe, aprender design. É claro que é pra isso que existem os cursos de informática, mas porque não uma escola oferecer isso aos alunos? 
E essas escolas podem começar oferecendo Notebooks - ou no caso iPods, como o nome do post mesmo diz - ao invés de cadernos! Ou pelo menos deixar que os alunos troquem os mesmos pelos que tem em casa. 
Ok, isso geraria uma diferença de classes sociais, por isso acho preferível que a escola ceda esses aparelhos para seus alunos. 
"E com que dinheiro?", vocês me perguntam. Com o dinheiro do povo, dos impostos, que ao invés de serem roubados e revertidos para os bolsos e carteiras dos políticos corruptos - que já ganham um exagero de salário -, poderiam, ou melhor, deveriam ser revestidos para o povo, para a educação e saúde por exemplo. 
E, hoje em dia, para conseguir uma boa vaga no mercado de trabalho, é fundamental saber mexer em computadores, pelo menos conhecer suas funções básicas - algo que escolas, que deveriam ensinar, não mexem "um dedo" por isso. 
É por esse motivo que eu digo e repito: Deveriam sim ser implantados computadores nas escolas. E não só para as aulas de informática, mas para todas as aulas; aprenderíamos, por exemplo, a criar tabelas e gráficos, no Excel, nas aulas de matemática e a usar todas as milhares de ferramentas do Word na aula de português, enquanto desenvolvêssemos nossas redações. E, para as provas, que seriam aplicadas todas no mesmo dia e horário, seria cortada a internet, para que não houvesse meio de colar. Ou então que fizéssemos a prova à mão, só alguns dias no ano não iriam matar, mas que no resto do ano, para as aulas, tivéssemos acesso à internet e ao computador, que são ferramentas básicas para sobrevivência no mercado de trabalho - e quase que na vida em si - hoje em dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário