sábado, 17 de setembro de 2011

Se Liga!

Eu tinha uma teoria sobre nossa relação com a televisão.

Não com o aparelho, né... porque nesse caso a relação é clara: você para na frente dele, liga e é isso - ficam ali, um de frente pro outro, enquanto você quiser. Afinal, você é quem manda nesse caso, ou ao menos deveria.

A relação complica porque é maior e envolve mais gente [sem sacanagem, que isso aqui não é papo pornô]. O lance é que há um monte de pessoinhas por tras desse aparelho de tubo, LCD, LED, com ou sem 3D. Estas figuras tem poucas polegadas visíveis de corpo e quilômetros de invisíveis intenções. E conto com as que estão escondidas: produtores, diretores, empresários, tias que servem cafezinho...

A TV tem uma importância ninja e na nossa sociedade: informando, divertindo, orientando, servindo às necessidades da população, E PRA ALGUMAS PESSOAS QUE CONHEÇO PASSAREM HORAS VENDO FUTEBOL! Ops, perdi o controle da situação. Ainda somos amigos? *--*

Dizia eu... a aritmética... [ ah, que saudade do Professor Girafales, e do Chaves, da Chiquinha, do Seu Madruga e até do Quico...] CONCENTRA, KRIS!

Dizia eu... que mais importante que o papel da TV é a função crítica do espectador. Se o chip do seu cérebro não foi ativado ainda, agilize! Pensar criticamente sobre o que a gente vê determina a qualidade dessa relação. Nesse caso tudo vale a pena ser assistido, se a esperteza não for pequena. Até por que nem tudo que passa na TV é verdade. [Copo de refresco do Glee da sua cara] Não, não é! [Trilha sonora: http://www.dramabutton.com/]

Assim como em todos os lugares do mundo e da vida, na TV também existem os safados [não to falando de sexo, seus pervertidos], manipuladores e mal intencionados. Por isso sempre vale a pena pensar bastante sobre o que assiste e acessar informações de diferentes lugares, como abordagens distintas e assim resolver O SEU pensamento sobre as coisas - ao invés de ficar dando CTRL C e CTRL V nas manchetes de jornais.

Tendo o seu pensamento formado, você estará com as vacinas em dia para ter contato saudável com a TV... e com o mundo, na real. Exercendo com autonomia a integridade do seu ser* e aproveitando essa relação ao máximo. Beijos, to filosofa. "Filosoufoda"! Digdigdindigdin...

De volta ao passado, lá no inicio desse post, bem preteritamente, falei que eu tinha uma teoria sobre nossa relação com a televisão. E ela mudou enquanto eu escrevia esse texto - JURO!

ANTES eu ia dizer: "Você é o que você assiste na TV"
DEPOIS virou: "Você é o que você pensa sobre o que assiste na TV"

_________________________________________________________

* Não entendeu? Autonomia é se virar e procurar no Google. Até explicaria melhor, mas tenho que ir. BEIJOS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário