quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Legalizar o aborto?


Hoje, no Twitter, surgiu a Hashtag (uma palavra ou frase importante, assunto) #legalizaroaborto, que subiu logo para o Trending Topics (assuntos mais falados no microblog). E eu fiquei realmente intrigada com isso. Então as pessoas querem legalizar o aborto?
Tenho que admitir que esse é um assunto muito polêmico e que gera muitas controvérsias. E está gerando mais uma agora, com esse assunto sendo tratado no twitter. E com tanto problema pra se preocupar, tanta lei contra e à favor de tanta coisa, as pessoas decidem fazer uma lei que diz basicamente que "matar" é legal? Porque vocês podem me dizer o que for, pra mim aborto é assassinato. E um dos mais cruéis que existem, porque mata alguém antes que a pessoa tenha chance de viver. Mata-a sem um porque, sem ela ter feito coisa alguma. 
Se não vai ter chance de cuidar dessa criança, como em muitos casos ultimamente, já que o salário das pessoas é baixo e o custo de vida é alto, deixe-a num orfanato. Claro que essa não é uma boa solução, "abandonar" os filhos nunca é bom, mas não devemos considerar isso como abandono, e sim como salvação, pois é a única maneira de manter quem você mais ama, vivo. E pode ter certeza de que uma mãe ama seu filho, sua "cria".
Mas voltando ao assunto aborto. Poucos são os casos em que eu apoio o aborto, como quando a mãe morreria se o feto continuasse a se desenvolver dentro dela, ou nos casos de estupro, quando a mulher engravida e não conseguiria olhar para seu filho sem se lembrar de seu agressor e da violência que sofreu. Nesses casos sim, eu apoio o aborto. 
Porém, são casos extremos. O que não é certo é uma mulher que já tem dois filhos, engravida de novo mas não quer mais um, ou por causa da barriga, ou por causa do trabalho que um bebê dá, e querer abortar. Sabe porque não é certo? Eu vou explicar uma teoria espírita, vocês podem não acreditar, mas eu acredito. 
Imagine um desencarnado que está voltando para a Terra para cumprir sua missão, independente de qual seja ela. Ele tem algo importante pra fazer, e a mãe o aborta. Ele volta, sentindo-se rejeitado, tem que se tratar novamente, superar tudo aquilo e procurar outro modo de voltar à Terra para cumprir o que deveria cumprir naquela vida que foi-lhe tirado.
E como eu sei que muitas pessoas não acreditam, vamos imaginar sem a parte da reencarnação. A pessoa só tem uma chance de vir ao mundo, e a mãe a mata antes que ela possa nascer. A pessoa vai voltar em outro corpo? Ou vai perder toda a chance que tinha de aprender, e ficar "preso" pra sempre no mundo dos mortos? 
E a mãe? Pelo lado espírita, ela vai sofrer as consequências disso em outra vida, para aprender sobre seu erro. Vai ter vontade de engravidar e vai "pagar" sendo estéril talvez, ou não conseguindo engravidar, ou até sofrendo abortos naturais. Agora, sem ser pelo lado espírita. Nos Dez Mandamentos, um deles diz para não matar. Se você está "tirando a vida", mesmo que de um feto, você está matando. Vai pagar por isso.
E pelo lado da justiça dos homens é a mesma coisa. Você está matando, e merece as mesmas punições de uma pessoa que assassina um homem adulto, ou uma criança. É cruel! 
Imagine-se você no lugar dessa criança, sentindo-se rejeitada e morrendo antes disso. Imagine você, com toda uma vida pela frente, e sendo recusada pela sua própria mãe, e não podendo nem sequer respirar! Sofrido, depressivo, horrível, não? Pois é essa a realidade de bebês que são abortados. 
E você, o que acha sobre a legalização do aborto? É contra ou à favor? Comente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário