domingo, 11 de setembro de 2011

Me abraça forte...

“vejo o sol nesta manha tão cinza, a tempestade que chega é da cor dos teus olhos, castanho então me abraça forte, e diz mais uma vez que já estamos distantes de tudo, temos nosso próprio tempo, temos nosso próprio tempo...”
Tocava legião, os 4 estavam deitados, nem um pouco bem, ela estava no meio deles, enquanto conversavam e cantavam, olhando pro teto da sala vazia, tinha apenas um colchão e um radio, e claro, a maconha e o álcool. Ela em especial estava muito mal, eles riam da situação, porque estavam todos apenas com roupas intima, ela de preto, eles de colorido, os cabelos dela estavam molhados, pois haviam a colocado embaixo do chuveiro frio, seus corpos doíam, a musica havia mudado, agora era reggae que ouviam, as luzes estavam apagadas, suas mãos corriam por todos lugares, eles riam muito , muito mesmo, ela levantou pra ir ao banheiro, correu, pois iria vomitar... de novo.
- cara, como agente conseguiu viver sem essa menina por 6 meses?
- não sei! Mas ela voltou não?
-é ela voltou, e é a mulher da minha vida.
Os três conversavam sobre a menina, essa menina era a melhor amiga deles, quando ouvem um barulho vindo do banheiro, um deles se levantou e correu para ver o que havia acontecido, talvez, agora eles entrassem no chuveiro novamente e ficassem lá por algumas horas, esperando o enjôo passar, para voltarem e se juntarem aos outros novamente, não se sabe o que aconteceu dentro daquele cubículo . Imagina-se que nada ocorreu, ela era virgem, ele não, mas ele a amava.
Mylena

2 comentários:

  1. Muito fodas esses textos!! parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  2. Bem, não fui eu que postei, mas obrigada anonimo(a) lindo(a), ficamos feliz que esteja gostando do blog. Volte sempre!

    ResponderExcluir