quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Desistir

Ele estava parado no beiral da igreja, era madrugada, madrugada de domingo, ele ouvia radio... O jornal da meia noite

“O Senhor De 50 anos identificado pela esposa como João, esta parado com uma arma na cabeça a alguns minutos dizendo que ira suicidar-se, ele diz que não há motivos, sua esposa diz que ele sofre de depressão , e diz que há algum tempo ele tenta suicídio. “

- ele respira fundo, traga seu cigarro e continua ouvindo o radio, sua respiração um tanto quanto pesada, ele se senta no beiral, deixa suas pernas balançarem.
a brisa estava forte naquela noite, fria, um tanto quanto amedrontadora. O vento bateu em seus cabelos cacheados, arrepiando os pelos do braço. Ele tragou mais uma vez.

“O Senhor Esta se levantando, saindo de seu transe, ele jogou a arma, sua esposa Maria esta aqui ao meu lado, ela suspirou de alivio, não há sensação melhor que renascer.”

- Bobagem! Disse o homem, olhou para baixo, reparou que o beiral era um tanto quanto alto, o chão estava longe, ninguém o via lá de baixo.
Mais um trago, seu cigarro barato, sem importância alguma. Desligou seu radio. Levantou...
Apenas um pulo foi suficiente para acabar.

Mylena

Nenhum comentário:

Postar um comentário